DIÁRIO - DIA 04 – 26 de março

Mais um dia. Um dia comum a essa nova realidade. Sempre começando com as orações.

Hoje foi um dia de muito serviço doméstico. Quis deixar a casa limpinha. Teríamos uma reunião virtual no final da tarde com um grupo de amigos e quando arrumava a casa, pensava em cada um deles, como se eles viessem me visitar. Foi uma sensação gostosa. É bom visualizar coisas boas.

O almoço gostoso. Eles têm tido um sabor diferente porque está sendo feito por nós. Logo após, vamos para a soneca diária.

A reunião com as meninas da loja CS Club foi ótima, assim como a que tivemos com as meninas da loja Carmen Steffens. Falamos dos nossos sentimentos, medos, expectativas e nos abraçamos virtualmente deixando um sentimento de segurança e conforto umas nas outras.

Terminamos a noite com um joguinho – RUMMIKUB – O marido não gosta de nenhum jogo e eu sou louca por todos: baralho, palavras cruzadas, jogos no celular....

Sempre terminado o dia com as nossas orações

Vamos seguindo um dia após o outro, na esperança e na fé. “Maior do que todos os ventos contrários, e mais forte do que qualquer tempestade, é o Deus que habita em nós”.

POR AMOR, FIQUE EM CASA!

 

 

 

 





Comentários
  • Milla Heyd

    Tenho voltado os meus olhos para as coisas boas que tenho aprendido com essa experiência, como não ser tão exagerada na hora de cozinhar....aprendi com minha avó Munda a ter uma mesa sempre farta, pq não sua casa era sempre cheia de gente... e sua comida era sempre com muitos temperos...mas hoje percebo que as vezes eu exagero um pouco ...rsrsrsrs... aprendi que uma xícara de arroz dá pra almoçar por 2 dias e que não preciso usar tanto alho e tanta cebola pra cozinhar...rrsrsrs ....o medo de que faltasse abastecimento da feira me fez enxergar essas coisas.... apenas um dos aprendizados dos últimos dias.

    • Wilma Stock

      Concordo c vc em algumas partes. kkk Só não concordo em diminuir o alho e a cebola - continuo exagerando, Adoro os dois.

Deixe seu comentário