Casa do Rio Vermelho – Casa de Jorge Amado

Casa do Rio Vermelho – Casa de Jorge Amado

Encantada, maravilhada, estonteada, deslumbrada foi assim que me senti ao visitar a Casa do Rio Vermelho – Casa de Jorge Amado.

A casa do Rio do Rio Vermelho ou Casa de Jorge Amado é como ficou conhecida a residência onde viveu o casal de escritores baianos Jorge Amado e Zélia Gattai, na Rua Alagoinhas, número 33, bairro do Rui Vermelho, em Salvador, na Bahia.

A casa foi fechada em 2003, quando Zélia se mudou de local e permaneceu fechada até 2014,quando a Prefeitura de Salvador apresentou projeto para tornar o local um momorial aberto à visitação.

A estrutura original foi mantida apenas com intervenções na conservação e manutenção estrutural. O local recebeu um projeto musepgtáfico, com a exibição de videos, efeitos de som e foyogtafias com o conceito da interatividad

Desde os anos 60 Jorge e Zélia permitiam visitas à casa por amigos ou apenas por pessoas que queriam conhece-la. Os compartimentos da casa continuam com móveis e utensílios que foram restaurados mas mantiveram a sua originalidade.

O quarto do casal é simples e ao mesmo tempo aconchegante. Cama de alvenaria decorada com os azulejos de Caribé. Lá também encontramos armários com algumas roupas de Zélia e Jorge.

A sala é espaçosa e suntuosa. A máquina de escrever de Jorge foi adquirida no seu segundo exílio em Paris. É emocionante olhar para aquele objeto e imaginar que ali foram criadas tantas histórias que encantavam os leitores e divulgavam as belezas da Bahia para o mundo.

A cozinha é um lugar muito colorido e alegre. Nela há uma interatividade com as mais variadas receitas, passadas em vídeo com a apresentação da cozinheira mais ilustre da Bahia, a nossa Dadá.

No lindo jardim com aproximadamente 1000 metros quadrados, estão os bancos onde Jorge e Zélia sentavam para conversar e namorar. Ao lado desses bancos estão enterradas as cinzas do casal, exatamente embaixo de um sapo de barro ao lado dos bancos.

Jorge e Zélia eram cidadãos do mundo. Tinham em suas listas de amigos ilustres, reconhecidos no mundo inteiro, que vinham à Bahia para vista-lo ou conhece-lo. Entre eles estão Yuri Gagarim, Sofia Loren, Roman Polanski, Jean Paul Sartre e Simone de Beauvoir, Pablo Neruda, Carlos Drumond de Andrade, José Saramago, Gabriel Garcia Marques, Pierre Verger, Caribé,  entre tantos outros

Ouvimos muitas histórias. Uma interessante é a de um amigo que lhe presenteou com os bois de Vitalino. No momento da entrega do presente, o seu amigo estava bêbado e no outro dia quis levar o presente de volta, mas Jorge não devolveu.

Finalizamos a visita em uma loja de souvenir, que contam mais histórias de Jorge e Zélia, através de seus objetos.

Eu seria pretenciosa de dizer que aqui descrevo tudo que vi e que existe na Casa e na história de Jorge Amado, aqui dei apenas pinceladas. Este baiano teve uma vida requintada de experiências únicas.

Recomendo a visita – A casa está aberta para visitação de terça a domingo, das 10:00h às 17:00h.

 

 

Comentários

  • Maria das Graças Sampaio Miranda Possedente

    Pela segunda vez visitando a Casa do Rio Vermelho, não posso deixar de elogiar... tudo ! O acervo desses casal que como poucos colocaram e ainda colocam em evidência a nossa cultura, a memória de nosso país, de nossa Bahia, é mostrado de maneira singular, descontraída, alegre mas com uma seriedade e riqueza de detalhes que encanta a todos ... e ter estado lá na companhia de pessoas tão amadas, num momento mágico que Salvador tão bem sabe proporcionar, foi simplesmente divino... Celso e Ana Piva, Milton Possedente e nossa querida prima blogueira Wilma Cedro Stock... obrigada a todos vocês... "Você já foi à Bahia ?!?! Não? Então vá!!!" E passeio imperdível é conhecer a Casa do Rio Vermelho, a Casa de Jorge Amado e Zélia Gattai !!!????

    • Foi muito bom ler suas palavras. Foi mágico sim. Espero repetir a dose com as mesmas companhias. Bjão

  • Walkiria Samapio Cedro

    Bela reportagem. De fato a Casa do Rio Vermelho é tudo isso e muito mais, como vc mesma disse, um passeio não só cultural como extremamente agradável e emocionante. Vê tudo que tem ali me levou a conclusão de como pessoas com tamanho prestígio e reconhecimento mundial, foram tão simples e acolhedoras ao mesmo tempo. Lugar que com certeza voltarei. Vale muito apena.

    • Lindo comentário, Wal. Assim como você também me encantei com a casa de Jorge. bjs

Deixe seu comentário! Os comentários serão moderados antes de serem publicados.

Blogs Parceiros