Carmen Borges - Décima terceria mulher homegeada pelo Grupo Alvorecer

Lindas palavras de nossa colega Augma, que expressa todo o nosso encantamento pela profissional competente que é, Carmen Borges.

E chegamos à última mulher homenageada no espetáculo Nós Dançamos Elas: Carmem Borges!!!!!!!

 

Trazida ao palco pelas Carmetes.

 

Dançar Carmem é prestar homenagem à pessoa que contribuiu e contribui para nos reinventarmos enquanto mulheres donas de si e que, a cada dia, alçam voos de beleza e liberdade. Mesmo contra a vontade de Carmem, o grupo manteve-se firme no propósito da homenagem. Para ela a situação trouxe um desconforto, mas nossa vontade e paixão falaram mais alto.

 

Nascida em Itagi/Ba, trouxe consigo a inquietação dos versáteis. Terceira entre os três filhos do casal José (Zizi) e Carmem, até a adolescência também residiu nas cidades de Jaguaquara e Jequié. Logo após, mudança para Salvador, São Paulo, retorno para Salvador, casamento com Roberto (38 anos ????????????????????????????????), três filhos, dois netos.

 

Também morou nas cidades de Natal/RN e São Mateus/ES. Em Natal (1985 a 1988), concebeu o projeto EDITAM, uma Escola Estadual de Dança Integrada que atendia a alunos de escolas públicas e particulares. Este projeto permanece até hoje, exportando bailarinos para o mundo e disseminando o ideal universal de Carmem. Entre 1989 a 92, já em São Mateus, dirigiu uma Escola Municipal de 1º e 2º graus, onde criou um inovador projeto de ensino de tempo integral, atendendo 750 crianças. Fundou, junto a outros pais, a COOPESMA, uma escola cooperativada de 1º e 2º graus, existente nos dias atuais. Fez parte da equipe que levou a Universidade Federal do ES para o norte capixaba, com a criação do Campus CEUNES, ainda em funcionamento.

 

Em 2011, já aposentada, retorna a Jequié e cria o Grupo de Dança com Terapia  Alvorecer. Projeto inovador e transformador, é composto de quase 100 mulheres. Com importante cunho social, realiza espetáculos anuais totalmente voltados para a arrecadação de donativos que são distribuídos entre entidades assistenciais do município. Esses espetáculos são inteiramente concebidos por ela, passando por direção geral, artística, coreografias e figurinos.

 

Pedagoga, dançarina, psicanalista, pintora, companheira, mãe, avó, amiga, Carmem foi amealhando experiências  durante a vida que resultaram num ser atemporal e instigante. Todo esse legado nos é passado de forma firme, amorosa e extremamente prazerosa.

 

Conviver com Carmem, vivenciar seus ensinamentos, é algo que nos impulsiona a não perdemos de vista nosso ser feminino, nossa independência e plenitude. 

Por que encerrar nosso espetáculo numa homenagem a ela? Porque fomos e somos agraciadas com seu convívio. Porque ela nos enche de orgulho.  Porque ELA É !!!!!!!!!!

Comentários

  • Yana Cedro

    Parabenizo e agradeço a Carmen e a todas as integrantes dos grupos de dança. Foi uma experiência ímpar ve las dançar e homenagear as diversas mulheres escolhidas ????????????????????????????????????????

    • Obrigada por ter nos assistido. Suas palavras nos motivam a fazer cada vez melhor. bjs

Deixe seu comentário! Os comentários serão moderados antes de serem publicados.

Blogs Parceiros